sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Widgets



Facebook vai competir com buscas do Google diz Zuckerberg

Mark Zuckerberg anunciou recentemente que o Facebook concorrerá diretamente com o Google em mecanismo de busca, através do Graph Search. Sua declaração assusta, mas possui uma argumentação digna de atenção.

Confira os dados da reportagem e dê a sua opinião nos comentários.

Zuckerberg anunciou que o Facebook irá competir com Google nas buscas da internet.

Graph Search e Data Mining do Facebook

O Facebook conhece mais que o Google ou qualquer buscador sobre nossas preferências, hábitos e comportamentos. Dessa forma, través do data mining desses informações, as possibilidades do Facebook nos oferecer um resultado mais acurado que o Google são reais e em breve veremos os resultados desse trabalho.



Segundo o próprio Zuckerberg, em entrevista concedida no dia 20/01/2014 aos analistas da Wall Street na apresentação dos resultados do Facebook, três fatos sustentam sua fala ousada:
  • 1º - O Facebook tem um grande índice de dados pessoais coletados que qualquer outro mecanismo de busca;
  • 2º - O Facebook possui uma área de Inteligência Artificial trabalhando na classificação dos dados para torná-los disponíveis através do Graph Search, o mecanismo de busca do Facebook;
  • 3º- O produto final será lançado para dispositivos móveis, como objetivo de responder às perguntas dos usuários e resolver seus problemas, por meio de reconhecimento de voz.

Plano de Ação do Facebook

Para alcançar esse objetivo, o Facebook conta com a ajuda do renomado professor da Universidade de Nova York, Yann Lecun, responsável pelo departamento de Inteligência Artificial (AI) da empresa, que trabalha para compreender o significado de todo conteúdo postado e compartilhado na rede social, para oferecer uma melhor experiência ao usuário.

Plano decenal

Zuckerberg adverte porém que esse esforço será de longo prazo, podendo levar 10 anos para o plano ser concluído, que terá 3 fases:
  • 1ª fase: em até 3 anos construir novas experiências na rede para os usuários;
  • 2ª fase: em até 5 anos ajudar as pessoas a responderem perguntas interessantes e sobre os problemas que possuem;
  • 3ª fase: em até 10 anos completar e disponibilizar esses dados para consulta. 

Opiniões Divergem Sobre o Facebook e seu Mecanismo de Busca Aprimorado

Ricardo Azevedo, diretor da Agência Clinks, tem a seguinte opinião: "as pessoas passam muito mais tempo dentro do Facebook do que no Google (naturalmente, pois são propostas diferentes de consumo de conteúdo - um é focado na interatividade e o outro na consulta), porém se o usuário puder fazer uma busca e encontrar um resultado tão relevante quanto ao que o Google oferece, por que esse usuário sairia do ambiente do Facebook para fazer uma busca? Cabe ao Facebook correr atrás de mais de 10 anos de expertise e aperfeiçoamento que o Google tem como plataforma de buscas. Essa "briga" ainda vai ter muitos rounds ou um casamento".

Opinião que diverge do Alan Domingues, analista de mídias sociais da Agência Zoom: "só se mudar a ferramenta dá água para o vinho. Porque o próprio search do Facebook ultimamente é ridículo. Pesquisas em grupos por exemplo não é lá grandes coisas. Vamos aguardar..."

Conclusão

Em meio às opiniões divergentes, uma coisa é certa: essa briga de gigantes irá longe. E como bem colocou, o Ricardo de Azevedo, os usuários do Brasil passam muito mais tempo no Facebook que no Google. Se o primeiro cumprir o prometido, tendo ainda uma boa base de usuários em 10 anos, veremos uma grande briga entre gigantes ou um grande casamento.

O que acharam da notícia? Comentam e discutam.

Referências

COMPARTILHE!   

Author: Isaac Batista
Trabalha como Analista SEO na empresa AC Portal Soluções Web e é editor voluntário do diretório DMOZ. Confira mais sobre Webisaac no Google Plus

Artigos Relacionados

comments powered by Disqus

0 comentários:

Deixe aqui seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...